Sobre o Norte Conectado

Projetos do Programa Norte Conectado

O Programa Norte Conectado visa expandir a infraestrutura de comunicações na Região Amazônica, por meio da implantação de um backbone de elevada capacidade em fibra óptica, assim como a instalação de antenas, em Instituições públicas, localizadas em áreas remotas, para conexão à internet via satélite, em conformidade com as políticas públicas de telecomunicações, educação, pesquisa, saúde, defesa e do judiciário. 

O objetivo é ampliar e melhorar o acesso à Internet brasileira e mundial da região, com a possibilidade adicional de integração aos países vizinhos que compõem a Pan Amazônia.

.

Projeto norte conectado
Fonte: http://facesdaeducacaoribeirinhos.blogspot.com/2014/06/transporte-na-educacao-dos-ribeirinhos.html

 

Ao todo são três programas: GESAC – Governo Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão e PAIS – Programa Amazônia Integrada e Sustentável. O primeiro está baseado em conexões via satélite e oferece serviços em áreas mais amplas e de difícil acesso, porém com velocidade relativamente baixa. Os outros dois usam cabos de fibras ópticas e conseguem oferecer serviços de elevada velocidade e capacidade.

A infraestrutura do Programa Norte Conectado visa dar acesso, sempre que for viável, a serviços de internet de elevada capacidade e segurança, assim é baseado no emprego de cabos de fibras ópticas. 

Os cabos de fibras ópticas são lançados em ambiente subfluvial, ou seja, depositados no leito dos rios, aproveitando a cobertura fluvial abundante da região. Estão previstos cerca de 10.000 km de cabos de fibras ópticas, interligando diretamente 59 municípios ao longo dos cursos dos rios Negro, Solimões, Madeira, Purus, Juruá e Rio Branco e atendendo assim a uma população de cerca de 9.2 milhões de habitantes com meios para melhorias de atendimento em educação, saúde, serviços públicos em geral e no acesso à informação.

O Programa vai atender uma demanda na região por melhorias, em resposta as condições precárias dos meios de comunicação. Comparada com outras regiões do país, a região norte é que está com as piores condições e situação de acesso à Internet no Brasil. A ampliação do acesso à internet, a melhoria da segurança e a resiliência das redes e a redução de seus custos de acesso são as metas do Programa.

O relatório PERT, atualizado pela Anatel para 2020 mostra em grandes detalhes como está a situação das telecomunicações no país inteiro.

As melhorias a serem conseguidas com a nova infraestrutura a construir beneficiarão instituições públicas e privadas, assim como a população da região, e vão contribuir de modo importante para o desenvolvimento econômico e social na área servida e ao seu entorno

.

A atuação do Programa é coerente com o Programa Nacional de Banda Larga que tem por objetivos:

  • massificar o acesso a serviços de conexão à Internet em banda larga;
  • acelerar o desenvolvimento econômico e social;
  • promover a inclusão digital;
  • reduzir as desigualdades social e regional;
  • promover a geração de emprego e renda;
  • ampliar os serviços de Governo Eletrônico e facilitar aos cidadãos o uso dos serviços do Estado;
  • promover a capacitação da população para o uso das tecnologias de informação; e
  • aumentar a autonomia tecnológica e a competitividade brasileiras.

 

Estimam-se os seguintes benefícios na região a ser atendida pela nova infraestrutura:

Benefícios esperados
Legenda:
IFES – Instituto Federal de Ensino Superior
ICT – Instituto de Ciência e Tecnologia
+ – indica que os benefícios podem extrapolar os quantitativos projetados, considerando clientes dos serviços da instituição

 

O Norte Conectado atualmente é composto pelo Programa Amazônia Integrada e Sustentável – PAIS e GESAC.
 

GESAC

O programa Governo Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão (GESAC) é um programa do Governo Federal, coordenado pelo Ministério das Comunicações - MCom, que oferece gratuitamente conexão à Internet em banda larga via satélite, com o objetivo de promover a inclusão digital em todo o território brasileiro. As conexões satelitais são providas pela Telebras, que utiliza o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações – SGDC. GESAC

 

PAIS

O Programa Amazônia Integrada e Sustentável – PAIS visa à expansão da infraestrutura de comunicações na Região Amazônica, por meio da implantação de um backbone em fibra óptica majoritariamente subfluvial de alta capacidade e baixa latência, que interligará, inicialmente, Macapá a Tabatinga, passando por Manaus, com ramificações para Almeirim, Santarém, Alenquer, Breves, Belém, Porto Velho, Boa Vista, Rio Branco, Cruzeiro do Sul, São Gabriel da Cachoeira e Parintins. Além disso, também é objetivo do Programa a instalação das redes de acesso nos municípios impactados, de forma que possa haver a possibilidade de conexão à Internet em alta velocidade para as instituições e para a população local. Adicionalmente, objetiva-se ampliar o acesso à Internet da região, com possibilidade de integração aos países vizinhos que compõem a Pan Amazônia, prevendo a interligação com o Peru, a Colômbia e a Guiana Francesa.

Também é objetivo do Programa a instalação da Rede de Acesso e a rede metropolitana nos municípios servidos, de forma que possa haver conexões à Internet em alta velocidade para as instituições e, também, para a população da região, e ainda fornecer acesso à internet a praças públicas (Wi-Fi na Praça).

A realização do Programa está organizada em 6 fases e abrange 9 infovias, conforme mostrado a seguir, com a respectiva previsão de investimentos:

Orçamento do Programa

 

Tipo de instituição
Notas:
1)    As infovias da Fase 01 formam um cinturão óptico.
2)    Referência: julho de 2019, (*) atualizado em agosto de 2020.
3)    Incluindo os custos de integração das redes, de operação e de manutenção durante 2 anos, o valor total alcança R$ 905 milhões.

 

Footer Governo