Sobre o Norte Conectado

Norte Conectado

A região norte do Brasil enfrenta um vazio de tecnologia. Com o objetivo de desenvolver o IDH da Bacia Amazônica, nasceu em 2018 um projeto para alavancar políticas públicas, tornando a região um polo tecnológico.

É importante destacar que o impacto ecológico do Programa é zero: conectar e integrar os habitantes trará apenas benefícios à região e ao País.

O relatório PERT, atualizado pela Anatel em 2020, mostra em grandes detalhes como está a situação das telecomunicações no país inteiro e aponta que a região norte é a que tem maior demanda por melhorias. Por ser a que apresenta condições mais precárias de comunicação, será largamente beneficiada com a ampliação do acesso à internet, a melhoria da segurança e resiliência das redes e a redução de seus custos de acesso, que são as metas do Programa.

Serão beneficiadas instituições públicas e privadas, assim como a população da região. Assim, o Programa irá contribuir de modo importante para o desenvolvimento econômico e social na área servida e ao seu entorno.

Projetos do Programa Norte Conectado

O Programa Norte Conectado integra projetos importantes para a região, o GESAC – Governo Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão e o PAIS – Programa Amazônia Integrada e Sustentável.

GESAC

O programa Governo Eletrônico - Serviço de Atendimento ao Cidadão (GESAC) é um programa do Governo Federal, coordenado pelo Ministério das Comunicações - MCom, baseado em conexões via satélite. Oferece serviços em áreas mais amplas e de difícil acesso, porém com velocidade relativamente baixa. A conexão à Internet ofertada pelo programa é gratuita, promovendo assim a inclusão digital em todo o território brasileiro. As conexões satelitais são providas pela Telebras, que utiliza o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações – SGDC. GESAC

PAIS

O Programa Amazônia Integrada e Sustentável – PAIS visa expandir a infraestrutura de comunicações na Região Amazônica por meio da implantação de uma rede de fibra óptica majoritariamente subfluvial de alta capacidade e baixa latência, que interligará, inicialmente, Macapá a Tabatinga, passando por Manaus, com ramificações para Almeirim, Santarém, Alenquer, Breves, Belém, Porto Velho, Boa Vista, Rio Branco, Cruzeiro do Sul, São Gabriel da Cachoeira e Parintins. Além disso, também é objetivo do Programa a instalação das redes de acesso nos municípios impactados, de forma que possa haver a possibilidade de conexão à Internet em alta velocidade para as instituições e para a população local.

Também é objetivo do Programa a instalação da Rede de Acesso e a rede metropolitana nos municípios servidos, de forma que possa haver conexões à Internet em alta velocidade para as instituições e, também, para a população da região, e ainda fornecer acesso à internet a praças públicas (Wi-Fi na Praça).

 

Projeto norte conectado
Fonte: http://facesdaeducacaoribeirinhos.blogspot.com/2014/06/transporte-na-educacao-dos-ribeirinhos.html

 

A atuação do Programa é coerente com o Programa Nacional de Banda Larga que tem por objetivos:

  • massificar o acesso a serviços de conexão à Internet em banda larga;
  • acelerar o desenvolvimento econômico e social;
  • promover a inclusão digital;
  • reduzir as desigualdades social e regional;
  • promover a geração de emprego e renda;
  • ampliar os serviços de Governo Eletrônico e facilitar aos cidadãos o uso dos serviços do Estado;
  • promover a capacitação da população para o uso das tecnologias de informação;
  • aumentar a autonomia tecnológica e a competitividade brasileiras.

 

Estimam-se os seguintes benefícios na região a ser atendida pela nova infraestrutura:

Benefícios esperados
Legenda:
IFES – Instituto Federal de Ensino Superior
ICT – Instituto de Ciência e Tecnologia
+ – indica que os benefícios podem extrapolar os quantitativos projetados, considerando clientes dos serviços da instituição

 

A realização do Programa está organizada em 6 fases e abrange 9 infovias, conforme mostrado a seguir, com a respectiva previsão de investimentos:

Orçamento do Programa

 

Tipo de instituição
Notas:
1)    As infovias da Fase 01 formam um cinturão óptico.
2)    Referência: julho de 2019, (*) atualizado em agosto de 2020.
3)    Incluindo os custos de integração das redes, de operação e de manutenção durante 2 anos, o valor total alcança R$ 905 milhões.

 

Footer Governo